CCZ castra mais de mil animais em Rio Claro (SP)

CCZ realiza trabalho de castração em Rio Claro

A Fundação de Saúde de Rio Claro, através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), superou esta semana a marca de mil cirurgias realizadas pelo programa de castração gratuita do município. Quando o centro cirúrgico foi inaugurado, em abril, a meta era castrar cem animais por mês, mas as instalações apropriadas e a dedicação dos profissionais possibilitaram a realização de mais do dobro de castrações previstas.

Segundo o coordenador do CCZ, Josiel Hebling, com este trabalho, espera-se que dentro de pouco tempo haja diminuição no número de animais abandonados e, com isto, também a diminuição de zoonoses que podem ser transmitidas por estes animais, como sarna e verminoses.

Com as castrações realizadas, em apenas um ano Rio Claro deixará de ter pelo menos 16 mil animais nascidos e que poderiam ser abandonados. Isto se for levado em conta que cada animal terá apenas quatro filhotes por cria. Por exemplo, se uma cadela tem quatro filhotes: dois machos e duas fêmeas. Em seis meses cada filha fêmea terá mais quatro filhotes e a mãe inicial também. A soma resulta em 16 filhotes no ano, e assim sucessivamente. Mas é importante lembrar que as fêmeas podem dar seis, oito, dez ou mais filhotes.

A WSPA (Sociedade Mundial de Proteção Animal) aponta que com vida reprodutiva de seis anos, uma cadela pode gerar até 100 descendentes, e uma gata, em dois anos, 200 descendentes. Esse dado mostra a importância da castração para o controle populacional desses animais. Assim é possível evitar que a cria indesejada continue motivando o abandono de animais nas ruas.

O CCZ disponibiliza os telefones (19) 3535-4441 e 3527-0309 para que a comunidade possa entrar em contato e obter mais informações sobre castrações.

 

Fonte: Canal Rio Claro

Compartilhe!


Deixe um comentário

XHTML: Você pode utilizar as seguintes tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>