Mortes e mau-tratos a cães são cada vez mais frequentes nos pet shops

Giggio morreu em pet shop irregular

Em Curitiba, uma cadela morreu após ser agredida por um tosador

Montados para cuidar geralmente de cães e realizando serviços como banho e tosa, diversos pet shops do Brasil, em vez realizarem os serviços requisitados, muitas vezes acabam não só machucando os animais, como causam a morte dos mesmos. E os acidentes e casos de maus-tratos nestes lugares são cada vez mais frequentes.

Em São Paulo, o cachorro vira-lata Giggio, por exemplo, morreu enforcado após ser levado para tomar banho em uma casa que funcionava como pet shop. Segundo o tutor de Giggio, o acidente aconteceu após o tosador sair da sala e deixar o cachorro em cima da mesa pendurado por um fio. O local não tinha veterinário nem licença para funcionar. O tutor do cachorro que agora processar a loja de animais.

Estima-se que, na capital paulista, o número de lojas de animais seja igual ao de padarias. Muitas delas, no entanto, estaria funcionamento ilegalmente.

Foi também em São Paulo que o lhasa apso Arnold perdeu o rabo após um acidente com tosador. Para evitar complicações, toda a cauda do animal teve que ser arrancada. O bicho, no entanto, agora tem medo de tomar banho.

Já em Curitiba (PR), a cadela da raça yorkshire Mia foi a vítima. Após ser agredida por um tosador, Mia acabou sofrendo traumatismo craniano e morreu. Segundo o laudo das veterinárias do pet shop, além do traumatismo, a cachorra também sofreu paradas respiratórias e cardíacas. O tosador responsável pela morte de Mia disse que o acidente ocorreu após ele tentar se defender de um ataque do animal. Apesar disso, os tutores de Mia denunciaram o caso a polícia e o tosador irá responder por maus-tratos de animais.

Assim como o caso de Mia, que foi registrado por câmeras de segurança do próprio pet shop, diversos outros casos de agressão a animais dentro das lojas já foram flagrados. Em São Paulo, uma funcionária de pet shop foi demitida após as imagens serem divulgadas na imprensa.

A falta de veterinários é o problema mais comuns nos pet shops, que devem ficar no local, para evitar acidentes. Diversas outras medidas devem ser tomadas, como as condições de higiene. A loja precisa ter boa iluminação, além de o piso ter que ser feito de material revestido, lavável e impermeável, tudo isso para evitar problemas.

 

Fonte: R7

Compartilhe!


Deixe um comentário

XHTML: Você pode utilizar as seguintes tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>