Mulher paga US$ 50 mil para clonar pet

Danielle Tarantola conta seu caso no programa de Anderson Cooper

Norte-americana Danielle Tarantola quer recuperar animal falecido

O amor de alguns tutores parece ultrapassar os limites para alguns de nós. A norte-americana Danielle Tarantola saiu de Nova York e foi procurar na Coreia do Sul um laboratório para clonar seu cão de estimação, Trouble (

O caso teve tanta repercussão que a tutora teve que comparecer ao programa do jornalista Anderson Cooper para explicar sua paixão pelo animal, com quem conviveu por 18 anos.

Trouble morreu há três anos, mas sua presença ainda pode ser sentida na casa de Danielle: ela guarda um quadro e um lençol com a cara do cão, e mantém até mesmo o último pedaço de osso que o animal roeu.

Danielle participou de um programa de TV chamado

A clonagem resultou em Double Trouble, que foi gerado com sucesso e é idêntico ao cão morto. Danielle enviou material genético de Trouble para a Coreia do Sul quando ele ainda estava vivo. A Coreia do Sul é o único país que realiza clonagem comercial
de pets.

Conexão Pet entende a dor de Danielle, mas pergunta: não seria muito mais honroso à memória de Trouble que ela adotasse um animalzinho carente e doasse dinheiro a instituições que cuidam e protegem animais abandonados e maltratados?

 

Fonte: G1

Compartilhe!


Deixe um comentário

XHTML: Você pode utilizar as seguintes tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>