Novo protesto cobra soltura de cães da UEM

Protesto pela soltura de beagles; juiz pediu ajuda ao vice-governador

Um novo protesto da ONG Anjos dos Animais cobrou a libertação dos cães usados em pesquisas na Universidade Estadual de Maringá (UEM) pelo Departamento de Odontologia.

A manifestação foi realizada ontem, perto da Biblioteca Central da universidade, e bloqueou uma pista da Rua Lauro Werneck, próximo ao portão da instituição. Nesta semana, a Justiça proibiu temporariamente o uso dos cachorros em experimentos.

A presidente da ONG, Eloisa Murta, quer que a UEM solte os dez cães – sete beagles e três vira-latas – que estão no Biotério e entregue-os à entidade até que a ação seja julgada. Já há um plano traçado para assim que os cachorros deixarem a universidade.

Na página do Facebook

A liminar que proíbe o uso dos cães em pesquisa foi concedida pelo juiz da 5ª Vara Cível, Siladelfo Rodrigues da Silva, e motivada por denúncias de maus tratos. O pedido foi feito pelo promotor do Meio Ambiente, José Lafaieti Barbosa Tourinho, que no início do mês ajuizou ação civil pública.

O processo é resultado da denúncia feita no ano passado pela professora Angela.

Um laudo do Conselho Regional de Medicina Veterinária, citado na ação, apontou uma série de irregularidades no tratamento dos cães, que vão desde o uso de analgésico insuficiente ao método inadequado de eutanásia.

Na quinta-feira, o juiz federal Anderson Furlan recorreu ao vice-governador Flávio Arns para solucionar o impasse. A princípio, segundo ele, a UEM se recusa a entregar os animais.

 

Fonte: O Diário

Compartilhe!


Deixe um comentário

XHTML: Você pode utilizar as seguintes tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>